IPTU 2019
TRÂNSITO

Pesquisas para Plano de Mobilidade iniciam nesta quarta-feira (11)

10/09/19  

/admin/view/noticia/img/20190912163421transito_pmu_mobilidade.jpg

A Autarquia Municipal de Trânsito (AMT) inicia nesta quarta-feira (11/9) uma importante fase do Plano de Mobilidade Urbana (PMU) de Caucaia. Trata-se das pesquisas domiciliares. Com elas, a Prefeitura entenderá melhor os deslocamentos feitos na cidade.

É a primeira vez que Caucaia elabora um documento do tipo, obrigatório para municípios com mais de 20 mil habitantes – conforme estabelece a Lei Federal nº 12.587/12 ao instituir as diretrizes da Política Nacional de Mobilidade Urbana.

O PMU é exigência também do Banco de Desenvolvimento da América Latina (CAF), instituição financeira do programa de infraestrutura integrada da Prefeitura, o Avança Caucaia. “De posse dessas informações, a gente vai saber para onde as pessoas mais se deslocam, como se deslocam e de que forma se deslocam. Isso vai ter impacto direto na definição das políticas públicas de mobilidade daqui pra frente”, detalha o presidente da AMT, Carlos Augusto Cavalcante Cunha.

A expectativa é de que pelo menos 3.000 domicílios sejam visitados e as pesquisas durem três meses, encerrando, portanto, na primeira quinzena de dezembro. O questionário contém 50 perguntas. “Fazendo uma comparação, seria como o Censo do IBGE. A pesquisa dura em média 30 minutos, há questões sobre itens da casa e os domicílios são escolhidos de forma aleatória. O ideal é que o ‘chefe da família’ responda”, adianta o coordenador dos trabalhos, engenheiro civil Lucas Caldas.

Todas as equipes atuarão devidamente fardadas e identificadas com crachá da empresa contratada pela Prefeitura para executar o serviço (FOTO). Por isso, é de fundamental importância que a população exija a apresentação dessas credenciais quando os pesquisadores fizerem as abordagens.

“A gente precisa muito do apoio da população. Estamos fazendo a contagem de veículos todo dia, em vários pontos, e também estamos fazendo os inventários, para levantar dados de infraestrutura na Sede. Todos os pesquisadores são de Caucaia e é necessário que as pessoas os recebam e estejam dispostas a responder ao questionário”, acrescenta Lucas Caldas.